sexta-feira, 15 de fevereiro de 2019

Escola Segura: internet segura e violência no namoro

Voltadas para o ensino secundário, decorreram duas ações de sensibilização sobre a violência no namoro.
Os dados atuais não negam estudos que já apontavam para o crescimento da violência no namoro. Segundo dados da UMAR - União de Mulheres Alternativa e Resposta, integrado no estudo "Violência no Namoro 2019", em pré-adolescente e jovens, entre os 11 anos e os 20 anos, com uma média de idade de 15 anos, contam-se um aumento, em mais de 15% do número de perseguições, um aumento em mais de 19 % ao nível da violência psicológica, um aumento em mais de 5% na violência física, entre outros tantos dados alarmantes. 
 Urge, pelo infeliz elenco de estatísticas que vão justificando a evolução para a violência doméstica, ou para a violência sobre as mulheres, com resultados assustadores em Portugal, alertar, tão precocemente quanto possível, para os sinais de violência do namoro e para a certeza de que a sociedade civil está atenta e determinada a agir.
 Estas ações de sensibilização ampliam o leque de iniciativas, como a #NamorarMemeASério, da Secretaria de Estado para a Cidadania e a Igualdade, que visa identificar comportamentos violentos numa relação íntima. 
Com este conjunto de ações, numa estreita articulação e colaboração com o Núcleo da Escola Segura de Viana do Castelo, que se fez representar no feminino, é esperado um crescimento mais equilibrado e, sobretudo, mais informado, de todos os alunos, num ambiente comunitário de mais igualdade e harmonia.
Estas ações contaram com a participação das turmas A, B e C do 9º ano, 10ºA e 11ºA, da EBS do Vale do Âncora, acompanhadas pelos(as) docentes Helena B., Maria José M., Sónia T., Isabel R., José L., Álvaro A. e Dália L.. 

 JCR | GabCom

Nenhum comentário:

Postar um comentário